Após briga com Ministro de Lula, Arthur Lira vai priorizar pautas da oposição em breve

Após briga com Ministro de Lula, Arthur Lira vai priorizar pautas da oposição em breve

Após um embate com o ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha (clique AQUI para ver), o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), anunciou uma mudança de rumo estratégico, priorizando as pautas da oposição nas próximas semanas, apesar e manter o cronograma da agenda econômica. A informação é do jornalista Valdo Cruz, da Globo News.

Lira chamou Padilha de ‘incompetente’ e acusou o ministro de plantar notícias na imprensa a respeito de Lira. ‘Coincidentemente’, ontem (16), após a troca de acusações, o Governo Lula exonerou o primo de Arthur Lira do cargo do Incra de Alagoas, posto que ocupava desde 2017. Clique AQUI para ver.

Agora, segundo o jornalista da Globo, durante uma reunião na residência oficial da Câmara com líderes partidários, Lira expôs sua percepção de retaliação por parte do Palácio do Planalto, mesmo após ter respaldado as principais demandas de Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Como resultado, ele afirmou que não se empenhará mais em evitar derrotas para o governo no plenário.

O presidente da Câmara tem como alvo a derrubada dos vetos de Lula relacionados ao fim das “saidinhas” e às emendas de comissão, no montante de R$ 5,6 bilhões. Contudo, Lira assegurou que não sacrificará a agenda econômica, especialmente a regulamentação da reforma tributária.

O aviso de Lira já chegou ao conhecimento do Palácio do Planalto. Líderes que estiveram presentes no encontro com o presidente da Câmara informaram ao ministro Alexandre Padilha sobre o clima da reunião e a nova postura de Lira em liberar as pautas da oposição, o que certamente criará obstáculos para o governo.

Ainda de acordo com Valdo Cruz, na mesma reunião Arthur Lira criou um grupo de trabalho para elaborar uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC) para blindar parlamentares de decisões do Supremo Tribunal Federal (STF), e outro sobre fake news.

Segundo líderes, a PEC vai tratar das prerrogativas de foro, deixando apenas presidentes da República, vice, do Senado, da Câmara e do STF com o foro privilegiado. Ações contra as demais autoridades iriam para a primeira instância.

A PEC vai tratar também dos requisitos legais para prisões de parlamentares, um efeito da prisão do deputado Chiquinho Brazão, que uma ala da Câmara tentou derrubar. E mais: CNJ derruba afastamento de ex-juíza que condenou Lula na Lava-Jato. Clique AQUI para ver. (Foto: Agência Câmara; Fonte: G1)

Gostou? Compartilhe!

source


Descubra mais sobre Conexão Libertas

Assine para receber os posts mais recentes por e-mail.

Deixe um comentário