Argentina vai usar estratégia de sucesso de El Salvador para dizimar a criminalidade

Argentina vai usar estratégia de sucesso de El Salvador para dizimar a criminalidade

Argentina faz acordo com El Salvador para usar modelo de sucesso no controle da criminalidade do presidente Nayib Bukele

Patricia Bullrich, ministra da Segurança da , e Gustavo Villatoro, seu homólogo de El Salvador, firmaram um acordo na terça-feira, dia 18, para “fortalecer” o combate ao crime organizado. O regime de exceção de El Salvador, que se baseia na eliminação das gangues que tornavam o país um dos mais violentos do mundo, enfrenta acusações de violação à democracia, com prisões arbitrárias, judiciário prejudicado e oposição reprimida. No entanto, o sucesso na diminuição da criminalidade aumentou o prestígio do “modelo Nayib Bukele”, presidente de El Salvador, em nações latino-americanas.

“Seguindo as orientações dos líderes de El Salvador e da Argentina, nosso presidente Nayib Bukele e o presidente Javier Milei, assinamos, juntamente com a ministra Patricia Bullrich, um acordo de trabalho entre os dois países, com o firme compromisso de fortalecer a luta contra o crime organizado”, disse Villatoro nas redes sociais.

Segundo o comunicado conjunto, “serão criados espaços de análise especializados para desenhar estratégias e desenvolver ferramentas inovadoras que permitam combater eficazmente os grupos criminosos”. Nesse sentido, El Salvador e Argentina anunciaram intenção de criar o que chamaram de um “laboratório de políticas de segurança” com dados atualizados dos dois países “e de qualquer outro país que decida aderir ao mesmo”.

Villatoro destacou que o governo de El Salvador compartilhou com a delegação argentina “as ferramentas e ações que implementamos no desenvolvimento do Plano de Controle Territorial, a estratégia de segurança bem-sucedida que deixou resultados sem precedentes em nosso país”.

Interesse argentino

A visita de quatro dias de Bullrich a El Salvador, iniciada no domingo, culminou com o acordo. Durante o dia da chegada, a ministra argentina fez uma visita a uma megaprisão, inaugurada em 2022, que pode acomodar 40 mil prisioneiros. Bukele a acolheu na terça-feira na sede do governo.

A criação da megaprisão é uma resposta do governo de El Salvador a um aumento alarmante na taxa de criminalidade que, em 2022, resultou na morte de 87 pessoas em apenas dois dias. Além disso, Bukele decretou estado de emergência – que já foi prorrogado 22 vezes – e deu permissão para a polícia prender qualquer pessoa suspeita de envolvimento com gangues. A maioria dos detidos ainda não foi a julgamento e, quando – ou se – os julgamentos começarem, serão processos coletivos, envolvendo até 900 acusados cada um.

“Estamos muito impressionados com todo o processo, obtivemos informações absolutamente completas”, disse Bullrich ao presidente salvadorenho. “Isso se consegue com mudanças legislativas e vontade política para levar as forças de segurança e militares onde elas têm de estar”, continuou, referindo-se à redução da criminalidade em El Salvador.

Bukele: O Presidente Mais Querido da América Latina Inspira Outros Líderes com seu Sucesso no Controle da Criminalidade

A popularidade de Bukele como o presidente mais querido da América Latina, com quase 80% de aprovação, é atribuída ao seu sucesso no controle da criminalidade. Agora, outros líderes tentam seguir seu modelo, deixando de lado as controvérsias.

O presidente Daniel Noboa do Equador, um país sob o controle de gangues de narcotraficantes, proclamou um estado de exceção e anunciou planos para a construção de duas megaprisões. Rafael López Aliaga, o prefeito de Lima, fez referência a um “plano Bukele” ao pedir a presença militar nas ruas. Honduras está planejando a construção de uma prisão especificamente para gângsteres. Três membros do Movimento Brasil Livre (MBL) foram enviados para observar a reeleição de Bukele, e vão elaborar um documento com medidas que se inspiram nele. As informações são da Veja.

source


Descubra mais sobre Conexão Libertas

Subscribe to get the latest posts sent to your email.

Deixe um comentário