Assembleia rejeita aumentar salário da presidente do Banco do Brasil para R$ 117 mil

Assembleia rejeita aumentar salário da presidente do Banco do Brasil para R$ 117 mil

A Assembleia Geral dos Acionistas do Banco do Brasil (BB) definiu, na sexta-feira (26/4), que o salário da presidente da instituição, Tarciana Medeiros, será reajustado em 4,62% – o mesmo percentual vale para vice-presidentes e diretores –, ao contrário da proposta inicial, que era de 56,7%.

“O atual holerite da CEO do BB, que é de R$ 74.972,00, passará a ser de R$ 78.436,00. Caso fossem aplicados os 56,7%, o valor iria para R$ 117.470,00.”

“O argumento do banco ao definir a proposta original foi que os valores ficaram congelados de 2016 a 2022 e o aumento tinha como objetivo reequilibrar os salários internos.”

Em nota, o banco informou que sua “governança garante que não exista qualquer tipo de conflito de interesses que envolvam a participação de qualquer membro da diretoria executiva na definição de seus salários”. A instituição, acrescenta o informe, “veta que seus estatutários participem de instâncias decisórias que deliberem por sua própria remuneração”.

“Ainda segundo o BB, a proposta do Comitê de Remuneração (Corem) passa pelo Conselho de Administração, segue para apreciação da Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (Sest) e, por fim, é definida na Assembleia Geral de Acionistas (AGO).”

No pedido de aumento, o vice-presidente do banco passaria a ter salário aumentado de R$ 67.105 para R$ 90.188, e os diretores de R$ 56.873 para R$ 69.242. Se aprovados, os novos vencimentos teria um custo anual para o Banco do Brasil de R$ 94,4 milhões.

Além do salário, a presidente do BB recebe mais R$ 125 mil por mês para participar de reuniões mensais dos conselhos do Votorantim (R$ 50 mil), Brasilprev (R$ 35 mil) e Elopar (R$ 40 mil). Se o novo valor for aprovado, ela terá uma remuneração mensal total de R$ 242.470, considerando salário e atuação nos conselhos. Tarciana Medeiros também integra os conselhos da Fundação BB e da Bladex, mas não recebe remuneração por isso.

Além do salário fixo, o Banco do Brasil também paga remuneração variável (participação nos lucros) aos seus executivos. Sob a gestão de Tarciana, o banco aumentou de 12 para 13 o número de remunerações. Com isso, os membros do conselho diretor podem receber 13 salários e 13 remunerações variáveis mensalmente, totalizando 26. E mais: Governo Lula fecha acordo para reestruturação de carreiras do Banco Central. Clique AQUI para ver. (Foto: EBC; Fontes: Metrópoles; UOL)

Gostou? Compartilhe!

source


Descubra mais sobre Conexão Libertas

Assine para receber os posts mais recentes por e-mail.

Deixe um comentário