FAB diz que buscar doações em Portugal é contraproducente

FAB diz que buscar doações em Portugal é contraproducente

Governo considera mais eficiente focar no transporte de donativos em território brasileiro neste momento

O governo de (PT) refutou as alegações de estar recusando doações de Portugal para os habitantes do Rio Grande do Sul, conforme afirmado por André Ventura, líder do partido direitista português Chega. De acordo com uma declaração divulgada neste sábado (11), o governo federal confirmou que as doações foram recebidas e estão isentas de impostos. No entanto, considera “contraproducente” enviar um avião da FAB (Força Aérea Brasileira) para a Europa neste momento.

O tenente-brigadeiro Marcelo Damasceno, Comandante da Aeronáutica, declara que seriam precisas 35 horas para recolher as mais de 200 toneladas de “contribuições portuguesas”. De acordo com ele, nesse período, a Aeronáutica poderia transportar internamente um volume de donativos 8 vezes maior.

Segundo o governo, a ABC (Agência Brasileira de Cooperação) e o Ministério de Portos e Aeroportos estão colaborando com a Força Aérea Portuguesa para planejar uma logística de transporte das contribuições. Enquanto isso, a embaixada brasileira em Lisboa e os consulados brasileiros de Porto e Faro estão conduzindo uma triagem dos donativos.

As afirmações surgem depois que André Ventura, deputado português e líder do partido Chega, afirmou em um vídeo que o governo do Brasil está bloqueando a chegada das doações. Ventura conta que a TAP, companhia aérea portuguesa, propôs transportar as doações, no entanto, a administração brasileira recusou a assistência.

source
Siga o canal Conexão Libertas no WhatsApp:

https://whatsapp.com/channel/0029Va60fTpHQbS8xzf9zq1M

Siga o canal Conexão Libertas no Telegram:

https://t.me/conexaolibertas


Descubra mais sobre Conexão Libertas

Assine para receber os posts mais recentes por e-mail.

Deixe um comentário