Homem que escapou de submersível do Titanic realiza nova aventura: o ‘ponto nemo’

Homem que escapou de submersível do Titanic realiza nova aventura: o ‘ponto nemo’

O explorador britânico Chris Brown realizou, em 20 de março, uma nova aventura. Ele chegou nadou no chamado ‘Ponto Nemo’, o local mais remoto da Terra. O empresário de 62 anos partiu de Puerto Montt, no Chile, junto com seu filho Mika, a bordo do iate de expedição Hanse Explorer cerca de dez dias antes de conseguir o feito.

E se a história já te assusta, saiba que Chris é o mesmo homem que, por pouco, não embarcou no submersível OceanGate, que implodiu ao tentar se aproximar do que sobrou do Titanic.

À época, Brown disse que até pagou um depósito por um assento a bordo do submersível, mas desistiu da viagem ao descobrir que o submarino seria pilotado com controles de videogame, classificando-o como “de má qualidade”.

Em uma postagem no Instagram, Brown descreveu a missão: “Breve vídeo da nossa chegada ao Point Nemo. A temperatura da água estava em torno de 9 ou 10 graus e as ondas eram de 2 a 2 metros e meio. Quem não conhece suas bandeiras marítimas, soletra N.E.M.O. Obrigado a toda a tripulação do Hanse Explorer mais Mika, Doug, Adam e Bex que ajudaram a organizar isto.”

O Ponto Nemo, também chamado de “Polo da Inacessibilidade do Pacífico”, é o local mais distante de qualquer continente ou ilha no planeta Terra, seja ela habitada ou não. Trata-se de um ponto no meio do Oceano Pacífico, nas seguintes coordenadas: 48°52’6″S 123°23’6″ W.

Ponto Nemo ganhou este nome graças ao Capitão Nemo, anti-herói do romance Vinte Mil Léguas Submarinas, de Júlio Verne.[1] Além disso, “Nemo”, em latim, significa “ninguém”. Ou seja, onde ninguém chegou.

Hrvoje Lukatela, um engenheiro de pesquisa croata, nomeou a região em 1992. Ele também recalculou as coordenadas exatas usando dados do Google Maps para compará-las com suas descobertas originais.

O Ponto Nemo está tão longe de qualquer terra da Terra que as pessoas mais próximas dele estão frequentemente a bordo da Estação Espacial Internacional (ISS). Fica a aproximadamente 2.688 quilômetros da costa mais próxima.
A terra mais próxima em uma direção, a Ilha Ducie, um atol nas Ilhas Pitcairn, é oficialmente o lugar mais próximo dela. Mas como é desabitada, então uma pessoa teria que viajar um pouco mais para encontrar alguém, caso alguém seguisse para o norte.

Se alguém seguir para o sul, chegará à Ilha Maher, na Antártida, ou seguirá para nordeste, para a Ilha Motu Nui, outra ilha deserta perto da Ilha de Páscoa.

Point Nemo foi considerado um local adequado para derrubar um satélite de maneira controlada porque mergulhar satélites de uma grande altura não prejudicará ninguém. A ISS, que é a maior estação espacial já construída, mergulhará no Oceano Pacífico no início de 2031. Todas as espaçonaves que atingiram o fim de sua vida são programadas para caírem nesta área, o que faz da localização ser conhecida como ‘cemitério espacial’.

Vida de aventuras
Chris Brown, 61 anos, um empresário de tecnologia de Harrogate , North Yorkshire , no Reino Unidos, começou a sua jornada em 2019 e até agora já percorreu cinco dos polos continentais.

Polos de inacessibilidade (PIA) são pontos no mapa que estão mais distantes do mar em qualquer direção ou, no caso de um polo oceânico, mais distantes da terra em qualquer direção.

Chris completou com sucesso uma missão repleta de riscos ao PIA do Sul na Antártica no início deste ano com seu filho Mika, após uma tentativa fracassada e ficando preso por 28 dias no ano anterior.

O aventureiro também se tornou a primeira pessoa a chegar à PIA africana em Dezembro de 2021, no meio de uma expedição extremamente perigosa à República Centro-Africana.

Ele também visitou PIAs na América do Norte, América do Sul e Austrália. Apenas a Eurásia, o Ártico e as PIAs Oceânicas lhe restam para conquistar. “Cada um desses Pólos de Inacessibilidade apresenta seus próprios riscos.”, diz.

“O perigo na África foi todo criado pelo homem, tendo de evitar bandidos, polícias corruptos, senhores da guerra malvados, o Grupo Wagner Russo e até mesmo o ISIS. Embora o perigo na Antártica fosse proveniente dos elementos e do terreno. Na PIA a temperatura média é de -58°C e fica a 3700m de altitude. Em nossa primeira tentativa, encontramos rajadas de até 190 km/h.”

Chris, que espera inspirar os jovens a sair e correr alguns riscos na exploração, acrescentou: “Quando eu era criança, costumávamos correr pequenos riscos o tempo todo. Agora os adultos estão impedindo seus filhos de subir em árvores para o caso de caírem e não os deixando brincar ao ar livre quando chove, para o caso de se molharem.”

Chris já fez várias tentativas para chegar à PIA Norte no Ártico mas estas foram frustradas pelo clima e pela guerra Rússia-Ucrânia . A Rússia reivindicou soberania sobre metade do Círculo Ártico, incluindo o polo.

Apesar de ter escapado da tragédia do OceanGate, seu amigo íntimo e colega explorador polar Hamish Harding morreu tragicamente no submarino turístico que tentava chegar aos destroços do Titanic. (Foto: reprodução vídeo; Fontes: Wionews; Terra; Independent)

Gostou? Compartilhe!

source


Descubra mais sobre Conexão Libertas

Assine para receber os posts mais recentes por e-mail.

Deixe um comentário