Justiça proíbe ex-mulher de dono de Porsche de falar sobre denúncias de agressão, tortura e ameaça

Justiça proíbe ex-mulher de dono de Porsche de falar sobre denúncias de agressão, tortura e ameaça

Fernando Sastre de Andrade, o dono do Porsche que se envolveu em um acidente em 31 de março, conseguiu uma decisão da 3ª Vara Cível de São Paulo. A medida proíbe a modelo Eliziany Silva, ex-mulher dele, de expor informações sobre as denúncias por agressões, ameaça, tortura, sequestro e abuso psicológico.

+ Leia mais notícias do Brasil em Oeste

Essa medida, conforme divulgada pelo jornal O Globo, veta a divulgação de vídeos, áudios, documentos ou qualquer conteúdo ligado aos processos em andamento sob sigilo judicial. Em caso de descumprimento, Eliziany enfrentará uma multa de R$ 5 mil, por infração.

A ex-mulher do dono do Porsche formalizou duas denúncias

A ex-mulher de Fernando Sastre de Andrade formalizou duas denúncias contra ele. Eliziany relatou episódios de violência. A primeira queixa foi registrada na 5ª Delegacia de Defesa da Mulher de São Paulo, em 12 de julho de 2023. Na denúncia, ela descreveu um episódio de agressão física e tentativa de estrangulamento, ocorrido em 30 de junho de 2018.

Leia também: “Justiça nega (mais uma vez) pedido de prisão de motorista de Porsche”

A segunda denúncia foi apresentada na 1ª Delegacia de Defesa da Mulher, em 28 de novembro de 2023. Ela mencionou um jantar em 22 de dezembro de 2021. De acordo com as alegações, Eliziany foi drogada e, depois que acordou, percebeu que estava em um motel, com ferimentos e sem suas vestimentas.

Processo contra Fernando Sastre de Andrade Filho

sastre filho caso do porsche - Fernando Sastre de Andrade Filho (na imagem) teria sofrido um corte na boca, mas não foi hospitalizado | Foto: Reprodução/TV Globo
No acidente, o motorista de aplicativo Ornaldo da Silva Viana morreu | Foto: Reprodução/TV Globo

Em outra frente, o filho do empresário, Fernando Sastre de Andrade Filho, enfrenta acusações do Ministério Público por homicídio e lesão corporal, por causa do acidente com o Porsche que consta o pai dele como dono. Na batida, o motorista de aplicativo Ornaldo da Silva Viana morreu.

Leia mais: “Ministério Público denuncia motorista de Porsche por homicídio doloso e lesão corporal”

A restrição imposta à modelo de discutir as acusações adiciona mais um capítulo à complexa situação que envolve a família Sastre de Andrade, agressões e um acidente com consequências fatais.

Leia também: “Polícia conclui inquérito e volta a pedir prisão de motorista do Porsche”

source


Descubra mais sobre Conexão Libertas

Assine para receber os posts mais recentes por e-mail.

Deixe um comentário