Macron promete resposta contra violência escolar após jovem ser agredida por não usar vestes islâmicas

Macron promete resposta contra violência escolar após jovem ser agredida por não usar vestes islâmicas

O presidente da França, Emmanuel Macron, assegurou nesta sexta-feira (5) que será “implacável” no combate à violência escolar, em resposta aos recentes ataques brutais que ocorreram contra adolescentes na França.

Um desses casos foi o de Samara, uma adolescente de 14 anos, agredida na cidade de Montpellier na terça-feira (2) por se vestir, segundo disse sua mãe, “à maneira europeia” -, sem as vestes tradicionalmente usadas por mulheres muçulmanas.

Macron, durante visita a uma escola na capital do país, Paris, reiterou que
as escolas devem ser um “santuário” contra a violência, noticiou o jornal
francês Le Monde.

O presidente enfatizou a questão de os agressores serem cada vez mais jovens, citando a falta de uma estrutura familiar como uma das causas do aumento da violência entre adolescentes.

Em sua declaração, o chefe de Estado francês anunciou o desenvolvimento de um novo sistema para identificar jovens violentos.

“Vamos desenvolver um sistema de pré-alerta que servirá para que,
quando um jovem for identificado como violento, seja oferecida às famílias uma
mudança de escola ou um internato”, afirmou Macron.

O anúncio do presidente ocorreu logo após a detenção de três menores envolvidos no ataque contra Samara, que chegou a entrar em coma, mas já saiu.

Além do caso de Samara, outro chocante ato de agressão ocorreu na França nesta
semana. Na quinta-feira (4), um adolescente identificado como Shamseddine, de
apenas 15 anos, foi brutalmente agredido na cidade de Viry-Châtillon, nos
arredores de Paris. Ele chegou a ficar internado em estado crítico, mas faleceu
nesta sexta-feira devido aos graves ferimentos.

Assim como Macron, diversos outros membros da classe política francesa expressaram indignação unânime com os atos de violência, afirmando que a sociedade francesa “jamais se curvará” a crimes bárbaros.

source


Descubra mais sobre Conexão Libertas

Assine para receber os posts mais recentes por e-mail.

Deixe um comentário