Milei se encontra com Elon Musk durante viagem aos EUA

Milei se encontra com Elon Musk durante viagem aos EUA

O presidente argentino Javier Milei se encontrou nesta sexta-feira (12) com o bilionário e dono do X, Elon Musk. De acordo com informações da presidência argentina, os dois discutiram a “necessidade de libertar os mercados e defender as ideias da liberdade”

O presidente e o empresário norte-americano ainda falaram no Texas sobre a importância de eliminar a burocracia para os empresários pelo livre mercado e defenderam ideias de liberdade. O chefe do Executivo argentino estaria destacando a polêmica envolvendo Musk com o Judiciário brasileiro. 

“O presidente argentino ofereceu-lhe colaboração no conflito que a rede social Twitter/X mantém no Brasil no âmbito do conflito judicial e político naquele país”, escreveu Adorni, por meio de nota. 

O encontro entre Elon Musk e Javier Milei estava marcado para ocorrer neste sábado, 13, mas foi adiantado. Durante a conversa, eles discutiram sobre a importância de eliminar obstáculos burocráticos dos países para atrair novos investidores.

“Milei ratificou o papel dos empreendedores na sociedade”, disse o porta-voz do governo argentino. “O empresário, por sua vez, estava comprometido com as ideias de liberdade e de governos pró-mercado.”. 

Musk e Milei concordaram em realizar um evento na Argentina para promover ideias de liberdade no país. Eles pretendem incentivar o desenvolvimento tecnológico e o empreendedorismo no setor.“Ambos concordaram na importância do desenvolvimento tecnológico para o progresso da humanidade”, escreveu Adorni. “E na necessidade de estabelecer regras de jogo claras e estáveis, a fim de trazer empresas que promovam esse desenvolvimento.”

BC argentino reduz taxa de juros para 70%

O Banco Central da Argentina anunciou nesta quinta-feira (11) uma nova redução na taxa de juros, de 80% para 70%. É a 3º vez que o BC reduz a taxa desde que o presidente argentino Javier Milei tomou posse, em dezembro de 2023.

A autoridade monetária ressalta a queda da inflação no país para justificar a medida. “Observa-se uma pronunciada desaceleração da inflação, apesar do forte peso estatístico que a inflação carrega nas suas médias mensais”, escreveu.

Quando Milei assumiu a Casa Rosada, em 10 de dezembro de 2023, a taxa de juros era de 133%. Depois, o índice baixou para 100%, caindo novamente em março, para 80%. Agora, a nova redução de 10 pontos percentuais se dá 1 dia antes da divulgação dos novos dados de inflação, desta sexta-feira (12).  A expectativa é de uma nova desaceleração dos preços.

No comunicado, o Banco Central também destaca uma “conjuntura caracterizada por sinais contínuos de redução das incertezas macroeconômicas”. Além disso, o BC argentino menciona uma diminuição na emissão de moeda, resultado da “consequente melhoria no balanço” da instituição.

“Desde 10 de dezembro, a base monetária [o volume de dinheiro emitido pelo banco] foi reduzida a uma taxa mensal entre 10,5% e 5,8%”, lê-se no comunicado. A inflação mensal da Argentina fechou fevereiro em 13,2%. Representa desaceleração referente a janeiro, quando atingiu 20,6%.

A inflação anual da Argentina avançou para 276,2% em fevereiro –maior patamar em 32 anos. A alta foi de 22 pontos percentuais em relação aos 254,2% registrados em janeiro.

source


Descubra mais sobre Conexão Libertas

Assine para receber os posts mais recentes por e-mail.

Deixe um comentário