Ministro de Israel ironiza erro de Lula por dizer que 12 milhões de crianças morreram em Gaza

Ministro de Israel ironiza erro de Lula por dizer que 12 milhões de crianças morreram em Gaza

Lula
Falha de Lula na contagem de crianças vítimas da guerra em Gaza foi ironizada por ministro israelense.| Foto: Ricardo Stuckert/Secom

O ministro das Relações Exteriores de Israel, Israel Katz, ironizou o erro que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) cometeu na quarta (3) ao dizer que 12,3 milhões de crianças morreram em Gaza no contra-ataque israelense ao Hamas.

Em uma postagem nas redes sociais nesta sexta (5), Katz afirmou que “deveria haver uma lei que obrigasse toda pessoa que deseja se tornar presidente a aprender a contar”, marcando Lula na postagem (veja aqui).

Katz se tornou um forte crítico a Lula desde que o presidente comparou a reação israelense ao Hamas com o Holocausto Nazista, classificando-a como um “genocídio” de palestinos.

O petista chegou a ser declarado “persona non grata” em Israel e alvo de constantes pedidos de desculpas pela comparação – o diplomata Celso Amorim, assessor especial de Lula para assuntos internacionais, se colocou contra a retratação.

Na fala de quarta (3), durante a Conferência
Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente, em Brasília, Lula ainda
classificou os bombardeios como uma “guerra insana contra a humanidade”.

“Às crianças, às quase 40 mil que morreram e ficaram órfãs de pai e mãe por causa da Covid. São as crianças que, no Brasil, morrem de desnutrição porque ainda não recebem as calorias e as proteínas necessárias. Mas, sobretudo, é uma homenagem as quase 12 milhões e 300 mil crianças que morreram na Faixa de Gaza, em Israel, bombardeadas em uma guerra insana contra a humanidade”, disse.

Segundo o Ministério da Saúde de Gaza, controlado pelo Hamas, cerca de 12,4 mil crianças morreram entre as mais de 30 mil vítimas do conflito. Os números não podem ser checados independentemente.


source


Descubra mais sobre Conexão Libertas

Assine para receber os posts mais recentes por e-mail.

Deixe um comentário