Número de municípios atingidos pelas enchentes sobe para 450 no Rio Grande do Sul

Número de municípios atingidos pelas enchentes sobe para 450 no Rio Grande do Sul

O número de municípios atingidos pelas enchentes subiu para 450 no Rio Grande do Sul. A Defesa Civil do Estado atualizou o boletim sobre os dados da tragédia às 18h desta segunda-feira, 13. A quantidade de mortos ficou em 147, sem aumento.

Com a atualização, três novas cidades entraram para a lista das atingidas. A lista completa de áreas atingidas pode ser conferida no site do governo do Rio Grande do Sul. Ao todo, o Estado tem 497 municípios.

+ Leia mais notícias de Brasil em Oeste

O Executivo do Rio Grande do Sul anunciou, nesta segunda-feira, que vai repassar cerca de R$ 12 milhões para a contratação de multiprofissionais de saúde mental. O valor vai ser repassado para 84 municípios atingidos gravemente pelas enchentes.

A quantidade de pessoas afetadas também cresceu para 2.124.203. Até as 12h desta segunda-feira, 2.115.703 moradores haviam sido atingidos pelas enchentes no Estado. Desses, 538,2 mil estão desalojados e 77,4 mil em abrigos.

Número de feridos e mortos não subiu no Rio Grande do Sul

O número de feridos não subiu nesta tarde e fechou em 806 pessoas. O mesmo ocorre com a quantidade de mortos, que terminou o dia com 147 vítimas dos alagamentos. O Rio Grande do Sul ainda possui 127 pessoas desaparecidas.

De acordo com o governo estadual, cerca de 76,4 mil pessoas e mais de 10,8 mil animais foram resgatados no Estado. As autoridades não registraram novos resgastes nesta tarde.

O governo do Rio Grande do Sul divulgou a lista de pessoas mortas identificadas e de desaparecidos. Os nomes podem ser conferidos no site do órgão.

“A Defesa Civil do Estado orienta às pessoas a verificarem se seus nomes constam na lista de desaparecidos”, informou. “Se constar, a orientação é procurar a Delegacia de Polícia Civil mais próxima para verificação e regularização dos dados, com a retirada do nome da lista de desaparecidos.”

Leia mais:


Leia mais:

source
Siga o canal Conexão Libertas no WhatsApp:

https://whatsapp.com/channel/0029Va60fTpHQbS8xzf9zq1M

Siga o canal Conexão Libertas no Telegram:

https://t.me/conexaolibertas


Descubra mais sobre Conexão Libertas

Assine para receber os posts mais recentes por e-mail.

Deixe um comentário