O 1º de Maio de Lula é ‘imagem do fracasso’, diz Estadão; Folha chama de ‘fiasco’

O 1º de Maio de Lula é ‘imagem do fracasso’, diz Estadão; Folha chama de ‘fiasco’

Jornais analisam por que o presidente só conseguiu reunir uns ‘gatos pingados’ em evento do Dia do Trabalho

A imagem do presidente (PT) em frente a alguns “gatos pingados” em 1º de Maio, em São Paulo, representa “a imagem do fracasso”, de acordo com o editorial do jornal O Estado de S. Paulo na sexta-feira, 3. A cerimônia foi acompanhada por pouco mais de 2 mil pessoas. Segundo o jornal, Lula “não tem conexão com os trabalhadores do século 21”.

O texto afirma que a imagem escancara: “A agenda política da esquerda – e a do PT, em particular – se desvela vazia”. “Tanto quanto a minguada plateia reunida na quarta-feira no estacionamento do estádio do Corinthians, em Itaquera, zona leste da capital paulista; pouca gente se abalou a ouvir o que Lula tinha a dizer no Dia do Trabalho”.

Diante da cena “desoladora”, Lula resmungou: “O ato está mal convocado, nós não fizemos o esforço necessário para levar a quantidade de gente que era preciso levar”.

De acordo com a publicação, a questão é que o Brasil está sob a liderança de um presidente que não percebeu a passagem do tempo. O Estadão avaliou que “Lula ainda pensa como o sindicalista que eletrizava os trabalhadores com seus discursos na Vila Euclides, São Bernardo do Campo (SP), no fim dos anos 1970”.

O texto declara que desde que o petista assumiu a Presidência pela primeira vez, há mais de 20 anos, o mundo sofreu grandes transformações.

“Houve transformações profundas não só das relações de trabalho, mas também, e principalmente, na visão que os próprios trabalhadores passaram a ter de seus meios de subsistência”, analisa.

Mas, de acordo com o editorial, nem Lula nem o PT enxergam isso. “Basta dizer que reduziram o fiasco do 1º de Maio a um problema de ‘comunicação’”.

‘Um fiasco’

A celebração do Dia do Trabalho em São Paulo, patrocinada pelas centrais sindicais aliadas ao governo e que contou com a presença de Lula, foi descrita como “um fiasco” na análise da Folha de S.Paulo.

O mandatário mal disfarçou seu incômodo com a “meia dúzia de gatos pingados” que se dispôs a compor a plateia no feriado ensolarado.

“Lula reclamou da falta de mobilização do governo para atrair mais público; o desabafo, como num ato falho psicanalítico, revela o mecanismo por trás da ruína do sindicalismo brasileiro”, disse a Folha.

O periódico admite que a direita se posiciona como a única vertente no Brasil contemporâneo capaz de reunir multidões de forma espontânea em seus protestos.

“A esquerda perdeu as ruas, e isso deveria soar como alerta máximo nas hostes do lulismo”, avisou. “Ou as forças políticas em torno do PT se atualizam, inclusive nos temas relacionados ao trabalho, ou correrão mais riscos de ser derrotadas nas próximas eleições.” As informações são da Revista Oeste.

source
Siga o canal Conexão Libertas no WhatsApp:

https://whatsapp.com/channel/0029Va60fTpHQbS8xzf9zq1M

Siga o canal Conexão Libertas no Telegram:

https://t.me/conexaolibertas


Descubra mais sobre Conexão Libertas

Assine para receber os posts mais recentes por e-mail.

Deixe um comentário