Operação Da PF Investiga Desvio De Verba Do SUS E Lavagem De Dinheiro Que Pode Chegar A R$ 1,7 Bilhões

Operação Da PF Investiga Desvio De Verba Do SUS E Lavagem De Dinheiro Que Pode Chegar A R$ 1,7 Bilhões

Operação Plenitude: Ação conjunta da PF, CGU e Receita Federal desarticula esquema de corrupção de R$ 1,7 bilhão

Em ação conjunta entre a Polícia Federal (PF), a Controladoria Geral da União (CGU) e a Receita Federal, a Operação Plenitude foi deflagrada nesta terça-feira (30), desarticulando um complexo esquema de corrupção e lavagem de dinheiro que desviou cerca de R$ 1,7 bilhão dos cofres públicos.

Mais de 150 agentes federais mobilizaram-se para cumprir 49 mandados de busca e apreensão em 33 endereços localizados em sete cidades: Belém, Benevides, Parauapebas, Ananindeua, Santa Maria do Pará, São Miguel do Guamá no Pará, e Barueri em São Paulo.

As investigações revelaram um modus operandi sofisticado, onde empresas de fachada e laranjas eram utilizadas para lavar o dinheiro desviado de contratos licitatórios fraudulentos envolvendo recursos do Sistema Único de Saúde (SUS). O esquema também incluía o pagamento de propina a servidores públicos de diversas prefeituras paraenses.

Segundo indícios, parte dos recursos desviados pode ter sido ocultada em paraísos fiscais através de empresas offshore.

Diante da gravidade dos crimes, a 4ª Vara Federal Criminal da SJPA autorizou o sequestro de bens dos investigados no valor total de R$ 1,7 bilhão. Essa medida visa garantir a devolução dos valores desviados aos cofres públicos.

Com a apreensão de documentos e outros materiais relevantes, a Operação Plenitude entra em uma nova fase, onde os investigadores analisarão minuciosamente as provas coletadas com o objetivo de esclarecer todos os fatos e responsabilizar individualmente cada suspeito.

source


Descubra mais sobre Conexão Libertas

Assine para receber os posts mais recentes por e-mail.

Deixe um comentário