Parlamentares parabenizam PF e PRF por captura de foragidos de Mossoró

Parlamentares parabenizam PF e PRF por captura de foragidos de Mossoró

Parlamentares da oposição e do governo repercutiram sobre a prisão dos fugitivos do presídio federal de Mossoró, realizada nesta quinta-feira (4), por equipes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e da Polícia Federal (PF).

Apesar da demora na busca dos fugitivos que durou cerca de 50 dias, o deputado federal Coronel Telhada (PP-SP) enalteceu o trabalho e a dedicação dos policiais envolvidos na operação.

“Demorou, mas conseguiram cumprir a missão, que era questão de honra para eles. Como cidadão e policial militar fico feliz em ver esses dois canalhas voltarem para atrás das grades”, disse.

Para a deputada Silvia Waiãpi, a captura dos presos não desfaz o “descaso do governo Lula com a segurança pública”. “A pergunta que fica: essa fuga no presídio de Mossoró significa negligência ou participação?”, questionou.

Além de parabenizar PFs e PRFs, o deputado Ubiratan Sanderson (PL-RS) apontou a necessidade de “saber todas as circunstâncias da fuga, em especial se houve facilitação ou auxílio de alguém”.

Já o deputado Rodrigo Valadares (União-SE) expressou “gratidão” ao sucesso da operação dos policiais. “São um exemplo para todos nós e demonstram o comprometimento das forças de segurança com a proteção da sociedade”, afirmou.

Por outro lado, os parlamentares governistas enalteceram a gestão do ministro da Justiça, Ricardo Lewandowski, e do presidente Lula no “combate ao crime organizado”. “Parabéns ao Ministério da Justiça e a Polícia Federal, que trabalhou de maneira conjunta com outras forças policiais para recapturar os fugitivos de Mossoró. Mais um importante resultado do trabalho sério que o Governo @LulaOficial está fazendo no combate às organizações criminosas”, escreveu a presidente do PT, deputada Gleisi Hoffmann.

A prisão de Rogério da Silva Mendonça e de Deibson Cabral Nascimento ocorreu no começo da tarde em Marabá (PR), a quase 1,6 mil quilômetros de distância de Mossoró. Ele chegaram ao estado amazônico após saírem do Rio Grande do Norte através do Ceará, e estavam em um comboio com mais quatro criminosos em três veículos que eram monitorados pelas autoridades.

Em coletiva nesta tarde, o ministro da Justiça, Ricardo Lewandowski disse que o prazo da busca foi “razoável” e “segue paradigmas internacionais”. Segundo, ele os dois presos retornam ao mesmo presídio que fugiram.


source


Descubra mais sobre Conexão Libertas

Assine para receber os posts mais recentes por e-mail.

Deixe um comentário