Pesquisa colhe dados no DF para definir políticas públicas

Pesquisa colhe dados no DF para definir políticas públicas

A Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílios Ampliada (Pdad-A), realizada pelo Instituto de Pesquisa e Estatística do Distrito Federal (IPEDF), começou em novembro de 2023 e continua nas ruas da capital federal e dos municípios goianos vizinhos ao DF. A meta é visitar 25 mil domicílios em sete meses. Os dados obtidos serão utilizados pelos gestores públicos na elaboração e implementação de políticas adequadas às necessidades da população, além de investimentos mais efetivos.

Realizada bianualmente, a Pdad-A é a atualização da Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílios (Pdad), considerado o mais importante levantamento regional domiciliar e que busca mapear o perfil da população e a infraestrutura domiciliar. A pesquisa foi ampliada para além da área urbana, compreendendo a área rural do DF e os municípios de Goiás que integram o Entorno, somando as localidades anteriormente abrangidas pela Pdad Rural e pela Pesquisa Metropolitana por Amostra de Domicílios (PMAD).

Os agentes de coleta seguem entrevistando moradores de 17 regiões administrativas ー Águas Claras, Arapoanga, Arniqueira, Brazlândia, Cruzeiro, Gama, Guará, Jardim Botânico, Plano Piloto, Recanto das Emas, Riacho Fundo, Samambaia, São Sebastião, Sobradinho, Sobradinho II, Sol Nascente/Pôr do Sol e Vicente Pires.

Em Goiás, a coleta está sendo realizada em Alexânia, Cidade Ocidental, Cocalzinho, Luziânia, Padre Bernardo, Planaltina e Valparaíso.

A coleta está finalizada na Candangolândia, no Itapoã, no Paranoá, no Riacho Fundo II, no SCIA/Estrutural, em Santa Maria e no Varjão, além de Águas Lindas e Novo Gama.

O trabalho nas RAs de Ceilândia, Fercal, Núcleo Bandeirante, Planaltina e Taguatinga está prestes a ser finalizado. Em breve, os agentes visitarão Água Quente, Lago Norte, Lago Sul, Park Way e SIA, além da área rural do DF e os municípios goianos de Cristalina, Formosa e Santo Antônio do Descoberto.

source


Descubra mais sobre Conexão Libertas

Assine para receber os posts mais recentes por e-mail.

Deixe um comentário