Polícia do Equador prende ex-vice-presidente do país em Embaixada do México; Brasil condena

Polícia do Equador prende ex-vice-presidente do país em Embaixada do México; Brasil condena

A polícia do Equador entrou na embaixada do México em Quito, capital do Equador, nesta sexta-feira (5), resultando na prisão do ex-vice-presidente equatoriano Jorge Glas (foto abaixo), que se encontrava refugiado no local desde dezembro. Poucas horas antes da invasão policial, o México havia concedido asilo político a Glas, medida que o Equador considerou “ilegal”, dada a condenação do ex-vice-presidente a seis anos de prisão por corrupção.

O presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, ordenou a suspensão das relações diplomáticas com o Equador, afirmando ser uma “violação flagrante do direito internacional e da soberania do México”. Segundo a Convenção de Viena, as embaixadas são consideradas territórios invioláveis.

O anúncio do asilo a Glas ocorreu um dia após o Equador declarar a embaixadora mexicana Raquel Serur como “persona non grata” e ordenar sua saída do país. A ação incluiu a entrada de forças com veículos blindados na embaixada do México em Quito, onde ocorreu um confronto com o responsável pela embaixada, Roberto Canseco. Veja abaixo!

Jorge Glas, ex-vice-presidente durante o mandato de Rafael Correa (2007-2017), já cumpriu pena pelo escândalo de propinas da Odebrecht. No entanto, enfrenta outro mandado de prisão por supostamente desviar fundos destinados à reconstrução após um terremoto em 2016. Tanto ele quanto Correa afirmam que se trata de perseguição política.

Correa, que ainda é bastante popular em seu país, foi condenado a oito anos de prisão por corrupção e está exilado na Bélgica, país de origem de sua esposa.

O México havia anteriormente rejeitado um pedido do Equador para permitir a captura de Glas na embaixada. Nesta sexta-feira (5), López Obrador defendeu veementemente o instituto do asilo no México, destacando que, no passado, havia salvado a vida de muitos latino-americanos perseguidos por ditaduras. Nos últimos anos, o país concedeu asilo ou refúgio a vários ex-colaboradores de Correa.

Governo federal condena
O Brasil condenou, em nota divulgada neste sábado, a invasão da Embaixada do México em Quito por policiais equatorianos para prender o ex-vice-presidente do Equador Jorge Glas. Segundo o comunicado, a ação “constitui grave precedente”.

“O governo brasileiro condena, nos mais firmes termos, a ação empreendida por forças policiais equatorianas na embaixada mexicana em Quito na noite de ontem, 5 de abril”, diz um trecho da nota.

“A medida levada a cabo pelo governo equatoriano constitui grave precedente, cabendo ser objeto de enérgico repúdio, qualquer que seja a justificativa para sua realização”, destaca o comunicado. ‎

Lula (PT), em suas redes sociais, manifestou ‘solidariedade’ ao presidente do México, Andrés Manuel López Obrador. “Toda minha solidariedade ao presidente e amigo Lopez Obrador”, escreveu Lula. E mais: Lula está ‘insatisfeito’ com seu governo e estuda ‘reforma ministerial’. Clique AQUI para ver. (Foto: reprodução vídeo; Fontes: UOL; O Globo)

Gostou? Compartilhe!


source


Descubra mais sobre Conexão Libertas

Assine para receber os posts mais recentes por e-mail.

Deixe um comentário