Sergio Moro tem dia de vitória em julgamento sobre perda de mandato

Sergio Moro tem dia de vitória em julgamento sobre perda de mandato

Em sessão realizada nesta segunda-feira (8), dois desembargadores do TRE-PR (Tribunal Regional Federal) emitiram votos contrários à cassação do senador Sergio Moro (União-PR). Com isso, o placar atual é de 3 a 1 a favor de Moro, porém o processo será suspenso até amanhã (9), devido a um novo pedido de vistas.

O julgamento das ações que demandam a cassação de Moro foi interrompido novamente no TRE-PR. Após quatro votos proferidos, o desembargador Julio Jacob Junior solicitou a análise dos autos, suspendendo temporariamente a continuidade do caso. Caso mais um desembargador se posicione a favor de Moro, a maioria contra a cassação estará consolidada.

O TRE-PR retomará o julgamento na terça-feira (9), a partir das 14h. Ainda são aguardados os votos de Jacob Junior, que solicitou vistas, assim como de outros dois membros do plenário: Anderson Ricardo Fogaça e o presidente da Corte, Sigurd Roberto Bengtsson.

Os desembargadores Claudia Cristofani e Guilherme Denz, que votaram hoje, seguiram o relator Lucano Falavinha, que já havia votado contra a cassação na semana anterior. Até o momento, apenas o desembargador José Rodrigo Sade emitiu voto a favor da cassação.

Os desembargadores que se posicionaram a favor de Moro argumentam a falta de provas para a cassação. Argumentam que o PL e o PT, autores dos processos contra o ex-juiz, não conseguiram demonstrar que ele se beneficiou nas eleições de 2022 devido aos gastos durante a pré-campanha à Presidência, antes de concorrer ao Senado.

“Senador é conhecido em virtude da Lava Jato ou de outros feitos antes da pré-campanha. Alguém poderia dizer, em sã consciência, que foram os poucos meses de pré-campanha para Presidente que tornaram Sergio Moro conhecido?”, disse a Desembargadora Claudia Cristofani, do TRE-PR, em voto contra a cassação de Moro.

A decisão do TRE-PR não será definitiva, pois cabe recurso ao TSE. O resultado poderá ser contestado no Tribunal Superior Eleitoral, que terá a palavra final. Vale lembrar que o ex-deputado Deltan Dallagnol (Podemos-PR) venceu por 6 votos a 0 no TRE, mas foi cassado por unanimidade no TSE. E mais: Barroso se manifesta após acusação de censura de Elon Musk e promessa de reativar perfis. Clique AQUI para ver.

Gostou? Compartilhe!

source


Descubra mais sobre Conexão Libertas

Assine para receber os posts mais recentes por e-mail.

Deixe um comentário