Zelensky critica possível encontro de Lula e Putin: “Grande erro”

Zelensky critica possível encontro de Lula e Putin: “Grande erro”

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, expressou nesta quinta-feira (18) sua oposição a um possível encontro entre o presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o presidente russo Vladimir Putin, classificando-o como um “grande erro”.

Em outubro, a Rússia será a anfitriã da cúpula do Brics, onde é provável que ocorra um encontro entre os líderes. Zelensky argumenta que Putin precisa ser politicamente isolado, e receber um presidente de grande influência como o do Brasil poderia conferir legitimidade ao russo. A cúpula do Brics está marcada para ocorrer de 22 a 24 de outubro em Cazã (Rússia).

“A decisão de ir ou não até Putin é dele, mas eu acho que isso é um grande erro. Porque nós temos que isolar Putin politicamente, ele tem que sentir que cometeu erros históricos invadindo a Ucrânia, começando a guerra e, quando você vai até ele, você o reconhece e eu acho que isso é o grande erro”, declarou o presidente ucraniano em uma entrevista à CNN e a outros veículos em Kiev.

Ao ser questionado sobre a possibilidade de um encontro com Lula, Zelensky indicou que ficaria “feliz em vê-lo (Lula) na Ucrânia”, sugerindo que o petista primeiro “deve” visitar o país e, então, talvez, ir para “outro lugar”. “Eu serei esperto. Eu vou convidá-lo agora antes dos Brics (cúpula)”, afirmou.

Zelensky também mencionou a Cúpula da Paz, que será sediada pela Suíça em meados de junho, como uma oportunidade para um possível encontro com Lula. Ele expressou esperança de que o ex-presidente brasileiro participe da cúpula, onde poderiam discutir a “fórmula de paz” ucraniana com a participação de países do Sul Global. “A resposta é muito simples. Eu espero que ele venha me ver em junho e o presidente da Suíça na cúpula (da Paz). Acho que esse é o lugar onde teremos possibilidade de conversar”, disse.

Além disso, Zelensky demonstrou desconforto por nunca ter sido convidado para visitar o Brasil, ao contrário do presidente argentino, Javier Milei. Ele destacou que, embora tenha participado da posse de Milei em dezembro de 2023, nunca recebeu um convite oficial do Brasil. “Não posso ir ao país onde não fui convidado”, afirmou.

“Quando estive na Argentina, tive reuniões com o Chile, Paraguai, Uruguai. Mas quero fazer isso também com o Brasil, é um país muito grande”, concluiu o presidente ucraniano. Veja abaixo! (Foto: reprodução vídeo; Fontes: CNN; Poder260)

Gostou? Compartilhe!

source


Descubra mais sobre Conexão Libertas

Assine para receber os posts mais recentes por e-mail.

Deixe um comentário