Zelensky diz que encontro entre Lula e Putin seria ‘um grande erro’

Zelensky diz que encontro entre Lula e Putin seria ‘um grande erro’

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, afirmou nesta quinta-feira (18) que seria “um grande erro” o presidente Luiz Inácio Lula da Silva se encontrar pessoalmente com o líder russo Vladimir Putin durante a realização da Cúpula dos Brics, que vai acontecer em Kazan, na Rússia, em outubro. 

“É decisão dele reunir-se com Putin ou não. Mas isso seria um grande erro porque nós temos que isolar Putin politicamente. Ele precisa sentir que cometeu erros históricos ao atacar a Ucrânia e iniciar a guerra. E quando um líder se reúne com ele, dá legitimidade (a Putin). Acho que isso é um grande erro”, disse.

A afirmação de Zelensky foi uma resposta a uma pergunta feita pela CNN sobre como ele via a possível viagem de Lula para a cúpula dos Brics, depois de o líder brasileiro não ter atendido diversos convites para visitar a Ucrânia e conhecer a realidade da guerra. 

O presidente ucraniano aproveitou para convidar publicamente Lula para participar, pessoalmente, da chamada Cúpula da Paz, na Suíça, nos dias 15 e 16 de junho. Dezenas de presidentes estão sendo convidados para participar do encontro, promovido pela Ucrânia e seus aliados, para discutir fórmulas para a paz e o fim da guerra no leste europeu. 

“Espero que ele venha em junho, para se encontrar comigo e com o presidente da Suíça, na cúpula. Esse é o lugar onde teremos a possibilidade de conversar”, afirmou.

Mas Zelensky também disse que gostaria de ver o presidente brasileiro na Ucrânia.

“Ficarei feliz em vê-lo na Ucrânia. Vou convidá-lo para vir. Mas serei inteligente e o convidarei para a Cúpula da Paz antes dos Brics. Primeiro ele se encontraria conosco”, disse Zelensky.

A entrevista foi concedida a um pequeno grupo de jornalistas brasileiros no palácio presidencial, no centro de Kiev.

O líder ucraniano afirmou, no entanto, que as relações com o presidente Lula melhoraram muito desde que os dois se encontraram em setembro do ano passado, durante a Assembleia Geral da ONU.

Ele disse que a reunião foi importante para ele entender melhor a posição do Brasil com relação à guerra, mas tem dúvidas se o encontro foi suficiente para levar Brasília a adotar uma posição mais crítica com relação à Rússia.

De qualquer forma, ele diz que a reunião foi importante para reverter o estado anterior das relações entre os dois países, que ele definiu como um “beco sem saída” quando o presidente Lula chegou a afirmar que a Ucrânia, mesmo invadida pelos russos, também era responsável pela guerra.

Zelensky afirmou ainda que o Brasil está cometendo “um erro estratégico” ao se manter próximo da Rússia, porque teria muito mais possibilidades de melhorar as relações geopolíticas e comerciais com os grandes parceiros ocidentais.

E citou como exemplo a União Europeia, afirmando que seu país um dia fará parte do grupo e terá um grande peso nas suas decisões estratégicas.

source


Descubra mais sobre Conexão Libertas

Assine para receber os posts mais recentes por e-mail.

Deixe um comentário